Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

04.02.20

Livres de Joacine

Dylan
Não é pela sua gaguez, por declarar-se feminista radical, por valorizar o papel da mulher negra nem é por ter um assessor que se passeia pelo Parlamento de saias, mas a decisão do partido em retirar a confiança política à deputada Joacine Moreira causa um certo alívio. Não deixa de ser irónico que quem lutava contra o racismo seja ela própria preconceituosa, pois tratar esta ferida na sociedade portuguesa com sal nunca foi boa prática. O partido está Livre de Joacine, da sua (...)
14.01.19

O monte negro

Dylan
Não fiquemos escandalizados com o que está a acontecer no PSD, onde a ambição desmedida, o ego de um homem se sobrepõe aos interesses do partido, porque já aconteceu ao PS, em 2014, quando António Costa considerou a vitória de António José Seguro nas eleições europeias de "poucochinha" e o afastou da liderança. Costuma dizer-se que qualquer cópia é pior do que o original, ainda para mais feita por alguém que foi durante muito tempo líder parlamentar, uma caixa de (...)
18.07.18

Com papas e bolos se enganam os tolos

Dylan
    Enquanto se discute a tragédia do Ronaldo em ter mudado de clube, quase ter ficado desempregado, o parlamento chumbou o projecto de lei que punha fim ao adicional ao Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP). Engraçado que, há dias atrás, todos os partidos, à excepção dos socialistas, defendiam uma redução do ISP, inclusive esse tal projecto de lei que foi agora rejeitado. Hipocritamente, dois dos partidos "amigos dos pobres" que compõem a "gerigonça" mudaram de (...)
30.10.17

Incendiários

Dylan
Continuam os incêndios fora de época, pirómanos que gostam de ver  arder o país noutras áreas. No futebol, Bruno de Carvalho gaba-se da sua educação e disponibiliza-se a dar algumas cadeiras de ética aos dirigentes desportivos - lembrei-me logo dum incendiário a dar aulas a um bombeiro! Na política, Assunção Cristas aproveita-se dos fogos para chamuscar o Governo, esquecendo-se que foi ela, enquanto ministra da Agricultura, em 2013, responsável por uma política que (...)
30.03.17

Pimbalhada à moda da Madeira

Dylan
Séculos depois da cristianização regressa uma doutrina homónima na Madeira e que rapidamente alastra ao continente. A suposto da "promoção turística" da ilha, como se a Madeira não fosse reconhecida desde há muitos anos como destino de excelência, surgem inúmeros fiéis convertidos à "ronaldomania" que não admitem o quão ridículo é rebaptizar o Aeroporto da Madeira (...)
05.11.15

Filhos de um Deus menor

Dylan
Depois do saudoso Ministro das Finanças, Vítor Gaspar, ter recorrido à chuva para justificar a desaceleração do investimento em Portugal, no primeiro trimestre de 2013, é agora a vez do estreante ministro da Administração Interna, João (...)
04.03.15

O país está melhor

Dylan
Primeiro foi o inenarrável líder da bancada parlamentar do PSD, Luís Montenegro, ao dizer, no ano passado, que "a vida das pessoas não está melhor mas o país está muito melhor"; recentemente foi António Costa dizer que hoje o país está numa situação "muito diferente" do que em 2011. E se ainda posso compreender, embora incrédulo, as palavras do (...)
16.12.11

Um político conto de Natal

Dylan
  Ebenezer Scrooge é um velho avarento retratado por Charles Dickens na obra "Um conto de Natal" que não quer saber do Natal para nada, quase exigindo que os seus empregados trabalhem nesta data. O actual primeiro ministro parece ter copiado o estilo do senhor, é carrancudo, arrogante, exigindo que se trabalhe mais meia hora, impondo sobretaxas sobre o subsídio de Natal, extirpando a função pública e os pensionistas. A não ser que os fantasmas de Scrooge decidam assombrar este (...)