Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

24.02.14

O rato galego

Dylan
    Já conhecia várias espécies de ratos, no entanto, descobri recentemente uma nova: o rato galego. Gosta de futebol, e quando é alertado por roedores amigos foge para a Galiza em busca de caramelos, marisco e tapas, pois sente a proximidade dos agentes de (...)
18.05.12

A poção mágica do campeão

Dylan
    O velho druida coloca o caldeirão em lume brando durante 30 longos anos. Numa taberna, numa Associação de Futebol local, numa Liga da qual já foi presidente, qualquer lugar serve para preparar a poção mágica. A mistela, de aroma frutado, com café e leite, faz campeões. Aqueles que a provam elevam a sua força ao máximo, tal como Asterix fazia, agigantando-se, não na Gália mas neste (...)
09.03.11

Orgulho e preconceito

Dylan
  Enquanto no Aeroporto de Lisboa chegavam vitoriosos os atletas Francis Obikwelu e Naide Gomes provenientes dos Europeus de Pista Coberta em Paris, carregados de ouro e prata, sendo aclamados não só pelos sportinguistas, clube que representam, mas também por adeptos de outras cores que sentem o orgulho português, mais a norte, no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, um presidente de um clube de futebol que se preparava para embarcar para Moscovo
20.01.10

Patético desespero

Dylan
  Como é que alguém condenado pela justiça desportiva  - por um órgão jurisdicional que exerce o poder público delegado pelo Estado – continua a ignorar esse castigo, debitando ofensas contra outros clubes, confundindo responsabilidade desportiva com a civil? Não obteve absolvição desportiva e viu mesmo o seu clube do qual é presidente ser castigado, mesmo assim, com a presunção que lhe é (...)
11.01.10

Feios, porcos e maus

Dylan
    Aquilo que parecia ser uma homenagem a José Pedroto, 25 anos após a sua morte, pelo presidente do FC Porto, transformou-se num discurso incendiário com sinais de sobrenatural, desrespeitando a presença de amigos e familiares do antigo treinador em prol do odioso inimigo vermelho. Temo, porém, que o discurso perante tão estimado (...)
14.07.09

Descredibilizando a política

Dylan
Como é possível credibilizar a política em Portugal ao receber-se na Assembleia da República um dirigente de um clube de futebol castigado pela justiça desportiva e com direito a repasto à conta do erário público?   Bem sei que nem todos os deputados fizeram o papel de anfitriões mas mais grave se torna quando a bajulação acontece pela segunda vez misturada com facciosismo clubístico.   No entanto, através do acto eleitoral, o cidadão português jamais esquecerá a (...)
01.06.09

Tiques provincianos

Dylan
A constante provocação do presidente do FCP em querer mudar o local da final da Taça de Portugal é só comparável à detestável obsessão que sente pela cor encarnada, esmagadoramente maior. Todos sabemos que o Estádio Nacional poderá não reunir todas as condições necessárias para eventos desta grandeza mas porventura não quererá o portista realizar a final no seu estádio, à semelhança do que fez na década de 80, à maneira cacique? Existem lugares que pelo seu misticismo (...)