Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

02.05.19

Bolçando sentenças

Dylan
  É preciso ter uma grande deselegância para vir a Portugal como convidado duma universidade e acabar a bolçar sentenças sobre um ex-primeiro ministro português. É necessário lembrar ao ex-juiz Sergio Moro, actual ministro da Justiça do Brasil, que o sistema judicial português só criminaliza alguém quando há julgamento e condenação. O juiz-político que um dia disse que "jamais entraria para a política", também ministro da Segurança Pública, podia preocupar-se com a (...)
08.02.19

Cada macaco no seu galho

Dylan
Quando vi a notícia na televisão, "macaco ameaça em restaurante", pensei que fosse mais uma vitória do partido PAN, onde os símios, à semelhança de outros animais de estimação, já pudessem entrar nesse tipo de estabelecimentos. Afinal foi um primata armado em juiz, engenheiro de fendas na bancada nas horas vagas, alguém que devia estar em Custóias mas sentencia outro cidadão a ir para o Linhó. De facto, perdeu-se um individuo legalizado com tantas capacidades ocultas. Na (...)
17.01.19

Fuga para Vigo

Dylan
  Existe uma música da banda bracarense Mão Morta chamada Budapeste, em que a sua letra descreve a noite promiscua na capital da Hungria. Vinte e tal anos depois vai sair uma nova versão, um pirata informático português elevado à condição de herói, um foragido da justiça que faz do roubo da correspondência privada, da extorsão e chantagem o seu modo de vida! Enquanto se aguarda a extradição do ácaro, perdão, do hacker, desta mente brilhante que nem o curso de História (...)
14.11.18

Os homens do presidente

Dylan
  Agora que Bruno de Carvalho caiu em desgraça, convém lembrar quem foram os "homens do presidente", aqueles que se fingem surpreendidos com a sua detenção mas no passado o colocaram num pedestal e agora o rebaixam. Aqueles sócios que lhe deram a vitória esmagadora, em Março de 2017, para o seu segundo mandato, e os outros que o legitimaram, naquela surreal Assembleia Geral de Fevereiro último, depois do ex-presidente ter instado os sportinguistas a não lerem jornais (...)
05.09.18

Não passarão!

Dylan
  Continua a sanha persecutória à maior instituição desportiva em Portugal, depois da fraterna reunião entre os directores de comunicação de FCP e Sporting, em Lisboa, no ano passado. Querem interditar o Estádio da Luz só porque as claques do clube não estão legalizadas, quando sabemos que apenas 10% dos membros das ditas são registados, não lhes sendo exigido registo criminal! Não há memória de punições aplicadas a outros clubes quando esses "legalizados" decidem (...)
09.03.18

Justiça cega como uma toupeira

Dylan
    Um dos crimes imputados aos arguidos da operação "e-toupeira" é o de violação do segredo de justiça, crime punido com pena de prisão até 2 anos. Não deixa de ser irónico que seja o sistema judicial, que nunca se dignou punir quem viola sistematicamente o segredo de justiça, só agora vir condenar tal crime, pois continuam a existir toupeiras de ouvido aguçado, escavando galerias que vão desde as redacções de jornais aos poderes judiciais. Um outro crime imputado aos (...)
30.10.17

Incendiários

Dylan
Continuam os incêndios fora de época, pirómanos que gostam de ver  arder o país noutras áreas. No futebol, Bruno de Carvalho gaba-se da sua educação e disponibiliza-se a dar algumas cadeiras de ética aos dirigentes desportivos - lembrei-me logo dum incendiário a dar aulas a um bombeiro! Na política, Assunção Cristas aproveita-se dos fogos para chamuscar o Governo, esquecendo-se que foi ela, enquanto ministra da Agricultura, em 2013, responsável por uma política que (...)
07.11.16

A bala perdida

Dylan
Hugo Ernano, o militar da GNR que foi condenado a pagar 55 mil euros de indemnização por ter morto acidentalmente um jovem que acompanhava  o pai, num assalto, entregou o dinheiro que foi conseguido através da solidariedade de 6000 (...)
24.11.14

Assalto ao aeroporto

Dylan
Numa noite fria de Novembro, os "special one" do jornalismo, elementos da Autoridade Tributária e da PSP irromperam pelo aeroporto da Portela para deter um homem proveniente de Paris. Pelo aparato, pelas constantes fugas de informação, pelo jornalismo alcoviteiro, pensei tratar-se de um perigoso cadastrado, ou talvez daqueles gestores (...)
30.07.14

A maldita onda

Dylan
  Dizem que foi a onda, a maldita onda que arrastou para a morte seis jovens naquela madrugada fatídica de Dezembro, na praia do Meco. Mas eu e outros que gostam de levantar vagas recusamo-nos a aceitar que jovens tão bem formados se tenham colocado em tais perigos, (...)