Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

Ai aguenta, aguenta!

mariana.jpg

A palavra "imposto" nunca será agradável, mas bastou Mariana Mortágua falar em taxar bens imóveis de luxo que afectaria apenas 1% da população, para termos reacções inflamadas de presidentes da câmara, adjuntos, pedantes e parte da direita ressabiada. É só despirmo-nos de preconceitos ideológicos e políticos e ler o relatório da OCDE que diz que somos o país em que mais aumentou a carga fiscal para os trabalhadores com baixos rendimentos, em 2015. Não se trata de inveja, mas já era hora dos trabalhadores de altos rendimentos serem chamados às suas responsabilidades contributivas - como diria o outro, "ai aguenta, aguenta" - em nome de uma maior igualdade e justiça social, contra aqueles que põem o seu património em paraísos fiscais, ou acham que é preferível cortar salários e pensões de todos os outros?

Estômagos sensíveis

corrup.jpg

 

Raramente partilho das ideias do Bloco de Esquerda, mas neste caso, tenho de felicitar a sua atitude em relação ao congresso do MPLA, em Angola. Convidado ou não, foi o único partido português a não prestar vassalagem a alguém que está no poder há 37 anos. Felizmente ainda existem políticos com estômagos sensíveis que não conseguem digerir a falta de liberdade de expressão e associação, os abusos sobre os cidadãos e presos políticos, as grandes desigualdades sociais, a falta de oportunidades para os jovens, o cerco ao jornalismo independente, a estranha acumulação de riqueza por parte das elites e a lenta transformação da democracia angolana numa monarquia dinástica.   

O ultraleve

Hidra de Lerna - PMDB - menor.JPG

 

No início prometia ser uma lufada de ar fresco na política portuguesa, mas o actual Bloco de Esquerda assemelha-se a um avião que vai perdendo e soltando peças por falta de manutenção. Primeiro foi Daniel Oliveira, depois Francisco Louçã, Ana Drago, e recentemente João Semedo, abandonaram a tripulação. Lentamente, transformou-se num pequeno ultraleve com uma nova equipa de bordo: uma anedótica comissão permanente composta por seis dirigentes! Um remédio paliativo para alguém que vai despenhar-se devido ao seu sectarismo interno, por falta de passageiros, por arriscadas e traiçoeiras rotas percorridas demasiadamente à esquerda.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D