Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

07.10.10

Mimados e beneficiados

Dylan
  Costuma dizer-se que não se deve cuspir para o ar sob pena de nos sujarmos. Vem isto a propósito das declarações de André Villas Boas, técnico do FC Porto, ironizando com o facto do SL Benfica ter sido escandalosamente prejudicado pela arbitragem em Guimarães. Que se repetisse o jogo, disse ele, de forma jocosa. Não é que, passadas algumas semanas, provou do mesmo remédio, no mesmo local, com a particularidade de ter fantasiado com uma penalidade que ninguém viu, (...)
08.02.10

Jornalismo faccioso

Dylan
Há um jornal semanário do Porto que gosta de reflectir sobre os problemas do norte de Portugal e defende a regionalização administrativa. Sem dúvida que é um projecto nobre, no entanto, os valores da "pluralidade, rigor, isenção e honestidade" que tanto apregoa, deveriam ser usados em todas as situações e não só aquelas em que "malhar" em Lisboa é a palavra de (...)
20.01.10

Patético desespero

Dylan
  Como é que alguém condenado pela justiça desportiva  - por um órgão jurisdicional que exerce o poder público delegado pelo Estado – continua a ignorar esse castigo, debitando ofensas contra outros clubes, confundindo responsabilidade desportiva com a civil? Não obteve absolvição desportiva e viu mesmo o seu clube do qual é presidente ser castigado, mesmo assim, com a presunção que (...)
23.12.09

E pluribus unum

Dylan
        Saíram goradas as expectativas daqueles que tinham a certeza de que o Benfica cairia na classificação do campeonato nacional de futebol no final de Dezembro. Os dias que antecederam o último jogo com o FC Porto revestiram-se de chorrilhos arrogantes por parte do adversário, de que a vitória deste era um facto consumado. Profetas da desgraça travestidos de comentadores desportivos e cartomantes que adivinhavam o onze encarnado, alinhavam-se com os (...)
17.05.09

Êxito desportivo?

Dylan
Em Portugal conquistam-se tetracampeonatos de futebol como quem come uma peça de fruta. Dizem que é devido à competente organização e estabilidade. Na Europa não encontramos praticamente nenhum clube que iguale tal façanha mas verificamos a existência de um poder judicial forte, imparcial, sem qualquer tipo de temor reverencial à figura desportiva. Uma justiça que não se demite das suas funções nem tampouco expede cartas-brancas para relações institucionais menos claras: com (...)
11.09.08

Burlas a Norte

Dylan
Passou despercebida nos media ligados ao desporto, e em particular ao futebol, com excepção do Record, uma das maiores burlas da Banca portuguesa, que envolveu mais de 170 milhões de euros (cerca de 3,5 milhões de contos) e nomes sonantes do futebol do Norte do país. O autor desta proeza, na altura vice-presidente do FC Porto e administrador da FC Porto SAD, mas também gerente da Agência do Banco Mello (grupo BCP) no antigo edifício das (...)