Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

Dom | 09.01.11

Liberdade religiosa

Dylan

 

E o Cristianismo voltou a dar o exemplo quanto à tolerância religiosa diz respeito. Perante os recentes assassinatos de cristãos no Egipto, na Nigéria e nas Filipinas, perante as constantes perseguições dos seus crentes na Síria, no Sudão, no Iraque, no Irão, na Coreia do Norte e na China, perante o silêncio da "esquerda protectora dos mais fracos e das minorias oprimidas", o chefe máximo da Igreja Católica, tantas vezes criticado, não decreta uma guerra santa, antes, aplica os ensinamentos de Cristo e dá a outra face ao apelar à não-violência e à liberdade religiosa. Esta gente não respeita nem se dá ao respeito, mesmo que usufruam da liberdade que o seu país de origem insiste em negar aos outros: podem construir mesquitas em locais tão insensatos como o Ground Zero, em Nova Iorque e, na Europa, discutem a possibilidade de aplicar minaretes nas mesmas ao mesmo tempo que as suas mulheres são escondidas em trajes humilhantes.     

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Dylan

    10.01.11

    Amigo, não sei porquê mas pressentia que ias gostar do post...

    Fire, como alguém já disse, todos os "ismos" são perigosos. Sinceramente, a solução que propões só iria levar à IV Guerra Mundial. Eu propunha educar as gerações mais novas com valores mais nobres, de respeito mútuo, longe de fanáticas madrassas e as suas respectivas interpretações abusivas do Alcorão.
  • Sem imagem de perfil

    FireHead

    10.01.11

    Vai aparecendo no meu blogue para te inteirares das novidades islâmicas, não só em terras islâmicas como também aqui no Ocidente, e depois diz-me, sinceramente, se devemos ser tolerantes para com essa seita maléfica. Como já vi que nunca leste o Corão, não podes saber que está realmente implícito nesse livreco o ódio aos infiéis e incitação à sua morte para imposição do islão.
    Quanto a uma guerra mundial, eu não tenho dúvidas nenhumas que ela acontecerá mais cedo ou mais tarde e envolverá o choque entre a civilização ocidental e o islão (é inevitável).
    Tocaste num ponto interessante: as gerações mais novas. E eu pergunto-te com base na realidade: quais gerações? Passo a explicar: na Europa actual a taxa de fecundidade é de 1,3 filhos por cada mulher. Como tu muito bem deves saber, é necessário um mínimo de 2,1 filhos por cada mulher para que seja possível haver uma renovação das gerações, coisa que não vai haver e que já motivou um ministro alemão a afirmar que no espaço duns 25 anos mais coisa menos coisa, a Alemanha tornar-se-á num estado islâmico, assim como a França (com 20 milhões de muçulmanos), o Reino Unido (6 milhões de muçulmanos), a Bélgica (25% de muçulmanos) ou a Holanda (15%). E isso também é fácil de explicar: a imigração, sobretudo a muçulmana (com um índice de fertilidade de 8 filhos por mulher devido à cultura islâmica de tratar a mulher como mero objecto sexual e progenitora), está a fazer com que aos poucos a Europa se renda à crescente islamização (isso é notório! Como é que pode ainda haver gente que a nega? Basta vermos o caso dos véus, das burqas, das sharias, do aumento das mesquitas, etc!) e é exactamente por isso que o bandido do Khadafi afirmou que o islão dominará a Europa e não vai ser preciso recorrer às cimitarras! Basta que as coisas continuem assim como estão, com o branco a desaparecer drástica e lentamente e os muçulmanos a aumentarem. Quando isso acontecer, não estaremos cá para propor uma educação a quem quer que seja. E não penso que esteja a ser trágico. Apenas estou a basear-me em factos, o que é preocupante...
    À tua amiga que falou do Cristianismo e das coisas más que ele fez, e que eu não nego pois a Igreja também cometeu e sempre há-de cometer os seus erros (por se tratar duma instituição composta por seres humanos), o problema é agora já não existirem cruzados que através do maldito movimento conhecido por "Cruzadas" defendeu a nossa civilização... precisamente contra os muçulmanos. É a vida. Esta é que é a verdadeira Idade das Trevas.

    Um abraço.
  • Comentar:

    CorretorMais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.