Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

Qua | 30.12.09

Sensibilidade e bom senso

Dylan

 

Nem quero imaginar pelo que estão a passar os clientes do BPP, sem acesso às suas contas desde 2008. No entanto, convém distinguir aqueles que se dirigiram ao banco para fazer um simples depósito a prazo - sendo enganados pelo engodo das taxas de juro elevadas -, e outros clientes que fizeram "aplicações de capital garantido", com o respectivo risco daí inerente. Enquanto que no primeiro caso o Estado protege os cidadãos através do Fundo de Garantia de Depósitos, é ao banco que cabe a responsabilidade do retorno garantido, mesmo em caso de falência. Sendo assim, não pode ser só o Estado, à custa do erário público, a ressarcir os lesados, mas transferir para os antigos administradores, investidores e accionistas, essa tarefa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

6 comentários

Comentar post