Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

Sab | 27.04.19

Nem oito nem oitenta

Dylan

cidade´s.jpg

Está provado que viver na cidade aumenta o risco de depressão e ansiedade. O ruído, o tráfego que aumenta os níveis de dióxido de carbono, o tempo despendido ao volante e a luta diária para encontrar um estacionamento pago a peso de ouro porque o planeamento urbanístico não acompanhou o planeamento dos transportes, podem tornar a vida na cidade num verdadeiro inferno. Juntem agora a actual febre do turismo que faz desregular o mercado imobiliário, aumentar rendas e provocar o despejo dos residentes dos centros históricos. O turismo é importante para a economia local e nacional, combate a desertificação urbana e recupera espaços abandonados, mas nem oito nem oitenta, ninguém questiona se é sustentável a cidade receber tanta gente, se não estamos a descaracterizar um local onde a alma da cidade são as pessoas que lá habitam, estudam ou trabalham.

Sex | 19.04.19

Penedo da saudade (Além do Rio - Castro Daire)

Dylan

IMG_2139.JPG

IMG_2140.JPG

paiva.JPG

IMG_2148.JPG

IMG_2145.JPG

O Penedo da Saudade é um geossítio, uma rocha com cerca de 5 metros de altura onde se encontra um miradouro, acessível por escada em ferro que permite uma magnífica panorâmica sobre a vertente sul da Serra do Montemuro, e sobre o vale do Paiva, considerado um dos rios mais limpos da Europa e que marca a separação entre o maciço do Montemuro e o da Gralheira.

#RotadaPedraedaÁgua #MonatanhasMágicas #MaciçodaGralheira #CastroDaire

Seg | 15.04.19

Diz o roto ao nu

Dylan

 

tarste.jpg

Nicolas Maduro chamou o seu homólogo brasileiro, Jair Bolsonaro, de fascista e "imitador de Hitler". Parece aquele provérbio onde o roto diz ao nu para se vestir. Este arrufo de ditadores americanos é comovente, apontar os defeitos dos outros sem reconhecer as nossas próprias falhas e medir quem tem o maior "caudilhómetro". Porque não há ditaduras boas, sejam de esquerda ou de direita, existem apenas políticos moralistas e populistas que com o tempo se transformam em autoritaristas e passam  entre os pingos de chuva de frágeis democracias apropriando-se do poder através do controlo das forças policiais, do exército e da justiça.