Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

Qua | 22.04.09

O artista do barro

Dylan

A morte do artesão José Franco, criador das miniaturas da aldeia saloia de Sobreiro, foi uma grande perda para a olaria, cerâmica e escultura portuguesa. O mestre teve uma infância difícil e um fim de vida indigno para o enorme talento, qualidades humanas e reconhecimento internacional que granjeava. Dedicou vários anos da sua vida à arte e à sua pequena aldeia, menina dos seus olhos. Mesmo assim quiseram afastá-lo e negar-lhe o desejo de criar uma fundação que o seu maravilhoso património exigia. Não realizou o sonho de abrir uma escola de formação para a juventude mas imortalizou eternamente  o  nome do país. Nas palavras do escritor brasileiro Jorge Amado, “um português que nasceu com o dom misterioso da beleza e a distribui como um bem de todos”.

No mundo actual, onde o egoísmo e o materialismo imperam, o artista deu uma extraordinária lição de vida à sociedade e porque não dizer à sua família.

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.