Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

15.10.18

Mudam-se os tempos e as vontades

Dylan
  Antigamente os furacões só varriam terreno americano, agora também destroem Portugal com violentíssimas rajadas de vento. Antes, dizia-se que não havia "toupeiras", os presidentes dos clubes de futebol "adivinhavam" que tinham de fugir para Vigo para escapar aos mandados de detenção, agora apresentam-se voluntariamente nos departamentos de investigação por caridade. Dantes, uma violação era sempre uma violação, independentemente dos protagonistas, agora se o violador for (...)
30.09.18

Modernizem-se pá!

Dylan
  A coberto da suposta "concorrência desleal" executaram-se ataques cobardes contra motoristas da Uber e Cabify. Agora que o governo regulamentou as novas plataformas digitais de transportes e o presidente da república promulgou o respectivo diploma a vigorar em Novembro, a insatisfação dos taxistas teima em perdurar. Do que é que tem medo uma classe profissional tão privilegiada, isenta de muitos impostos, com dedutibilidade do IVA, com apoios para a compra do veículo e (...)
25.09.18

Direito por linhas tortas

Dylan
  É o drama, a tragédia, o horror, afinal o Infarmed já não vai ser transferido para o Porto. No fundo, escreveu-se direito por linhas tortas porque uma descentralização não pode ser uma deslocalização, porque ainda ninguém conseguiu provar que a transferência é sinónimo de "maior produtividade, eficiência e menor custo de trabalho". Este processo foi mal conduzido desde o início por António Costa, mas se existe algo que aprendemos com mais este capítulo da (...)
21.09.18

Amigos da onça

Dylan
Um Tribunal do Porto condenou uma empresa ligada ao ramo corticeiro a reintegrar e a pagar uma indemnização por danos morais a uma trabalhadora que foi despedida ilegalmente através da artimanha "extinção do posto de trabalho".  Desde que regressou, nunca mais teve sossego e foi sujeita a vários tipos de discriminação que passam por proibir o acesso às casas de banho comuns, o estacionamento do seu veículo nas instalações da empresa, ao contrário de todos os outros (...)
13.09.18

A politização do Festival da Eurovisão

Dylan
 Parece que o Festival Eurovisão da Canção está em risco de não se realizar, no próximo ano, em Israel. Ouvi falar de boicotes, de protestos, e como estamos no Médio Oriente pensei que tamanha indignação se devesse à marginalização e à falta de direitos das mulheres nesta região. A obrigatoriedade do uso do véu, a proibição de simples actos como conduzir, fazer desporto, estudar, trabalhar, viajar, andar de bicicleta ou pintar as unhas seriam motivos para uma rebelião (...)
09.09.18

Praia de Galapinhos

Dylan
  Confesso que estava com grande expectativa para visitar esta praia, ainda para mais depois de ter sido eleita a melhor praia da Europa, em 2017, por um site dedicado no sector do turismo e que premeia os melhores destinos turísticos da Europa em diversas categorias.   A praia semi-natural inserida no Parque Natural da Arrábida, em Setúbal, é realmente de uma beleza estonteante, uma baía de águas calmas mas frias, esverdeadas, de uma areia muito branca, mas é discutível ser a (...)
05.09.18

Não passarão!

Dylan
 Continua a sanha persecutória à maior instituição desportiva em Portugal, depois da fraterna reunião entre os directores de comunicação de FCP e Sporting, em Lisboa, no ano passado. Querem interditar o Estádio da Luz só porque as claques do clube não estão legalizadas, quando sabemos que apenas 10% dos membros das ditas são registados, não lhes sendo exigido registo criminal! Não há memória de punições aplicadas a outros clubes quando esses "legalizados" decidem partir (...)
06.08.18

Praia urbana de Santo Tirso

Dylan
 Confesso que quando ouvi a notícia de construir uma praia urbana em Santo Tirso, junto ao rio Ave - uma dos mais poluídos da Europa -, fiquei petrificado. Afinal, a notícia era alarmista e incompleta, mas só sosseguei quando fui ao local e vi a barreira física constituída pelo passadiço que separa os 10 mil metros quadrados de praia das margens do rio. Uma ideia que nasceu na cabeça de quatro jovens de uma escola do concelho inspirados nas praias urbanas de Lisboa, Madrid e (...)
29.07.18

A cidade da cor

Dylan
  Rio-me quando vejo Lisboa e Porto a gastar milhões em promoção turística e descubro que com meia dúzia de tostões, criatividade e imaginação, faz-se sucesso. Junte-se um festival cultural (AgitÁgueda) que transforma a cidade numa tela de arte urbana: bancos de jardins e escadarias que parecem arco-íris, ruas com milhares de chapéus de chuva, balões, fitas e muitos outros apontamentos de desenho e cor. Outro ponto positivo é a (...)
19.07.18

Bairro do Quelho

Dylan
O Bairro do Quelho, em Salzedas, Tarouca, é um sítio desconhecido mas com uma riqueza histórica extraordinária. Quando lá entrei parece que recuei à época medieval. É quase certo que foi uma judiaria sefardita, com ruelas estreitas, labirínticas, de construções rurais com alpendres em madeira, na sua maioria de três pisos, servindo o primeiro para o abrigo dos animais e os restantes pisos para habitação e comércio. É de lamentar o estado de ruína do local, a falta de (...)