Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

Pimbalhada à moda da Madeira

pimbas.jpg

Séculos depois da cristianização regressa uma doutrina homónima na Madeira e que rapidamente alastra ao continente. A suposto da "promoção turística" da ilha, como se a Madeira não fosse reconhecida desde há muitos anos como destino de excelência, surgem inúmeros fiéis convertidos à "ronaldomania" que não admitem o quão ridículo é rebaptizar o Aeroporto da Madeira com o nome do futebolista. Compreendo que em ano de eleições autárquicas isso traga alguns votos, mas será que dentro da magnífica história do país não haveria um nome mais indicado do que esta "pimbalhada" política e populista?  

O anónimo português

ronas.jpg

É de louvar que o custo da estátua de Ronaldo, no Funchal, não tenha saído dos cofres do Governo Regional da Madeira, do próprio erário público, para satisfazer certos fetiches ligados à vaidade. No entanto, há muito bom anónimo português que merecia descerrar a sua própria escultura, não aquele fútil pataco em bronze mas algo que demonstre a resistência tuga, o seu carácter e qualidades não visíveis em tempos de austeridade. Uma figura universal que represente os pais, reformados, com pensões delapidadas que passaram a ajudar os filhos e os netos, os casais desempregados que sustentam uma casa com filhos, as mães solteiras ou divorciadas e as várias instituições de solidariedade social que têm amparado este povo desalentado.

Patriotas de ocasião

 

Bastou o presidente da FIFA, Joseph Blatter, ter emitido uma opinião pessoal em tom jocoso sobre Ronaldo, para logo haver um terramoto em Portugal. Tive medo que se iniciasse uma revolução ibérica, tumultos nas ruas e uma desordem generalizada de quem não aprecia uma boa piada. Engraçado que estes ofendidos da bola e patriotas de ocasião nada dizem quando somos governados por forças externas e pelos desmandos da Comissão Europeia, do Banco Central Europeu e do FMI. Nada fazem perante a austeridade, o desemprego, a miséria galopante e a asfixia em forma de terríveis impostos. Era bom que protestassem sobre isso, talvez assim o país fosse um lugar melhor para viver.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D