Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

Hipocrisia fiscal

fisco-e-casamentos.jpg

 

Depois de baixar salários, aumentar a carga horária e diminuir o período de férias, depois de cortar subsídios de férias e Natal, depois de tentar rescisões por mútuo acordo, de pressionar despedimentos e requalificações no sector, naquilo que ficou conhecido como o maior ataque à Função Pública de que há memória, o Governo, num passe de pura hipocrisia, decidiu atribuir um suplemento remuneratório aos funcionários da Administração Fiscal para premiar a produtividade. Sublime ironia: a classe dispensável que pagou a crise e "contribuiu para esvaziar os cofres", que foi salva in extremis diversas vezes pelo Tribunal Constitucional, é agora considerada  peça insubstituível na tresloucada máquina fiscal, digno do maior fingimento político, onde alguns funcionários públicos passaram a ser filhos, outros enteados.

Eclipse fiscal

eclipse.jpg

 

É como um eclipse, quando a lua oculta a luz do sol, como nos sentimos na Terra, parcialmente enganados quando um contribuinte comum é tratado de forma diferenciada em relação aos VIP, uma bolsa de contribuintes "diferentes", sobretudo provenientes da área política. Só colocando os óculos especiais conseguimos vislumbrar tamanha desfaçatez, aqueles protegidos cujo cadastro fiscal foi aplicado um filtro que detecta quem pretenda aceder "indevidamente" à "Bolsa VIP", e os outros, contribuintes "pé de chinelo" que vivem há muito num eclipse fiscal total, sem filtros e vulneráveis, à mercê do confisco desenfreado e muitas vezes humilhante. 

O Zé e o Pedro

 

O Zé é um vendedor do interior, de fato e gravata coçados, daquele sítio onde "Judas perdeu as botas". O seu velho carro já não pode circular no centro da capital nem nas ex-SCUT, demasiado caras, apenas conduz nas esburacadas "estradas alternativas". Um dia cessou a sua actividade pois arranjou outro trabalho, não aquele dos seus sonhos - consultor ou gestor - mas algo que permitisse alimentar a sua família numerosa e de parcos recursos. Entretanto foi ameaçado com uma penhora pela Segurança Social sobre o seu automóvel devido a uma suposta dívida. O Zé, dentro da sua ingenuidade, tentava ser um cidadão perfeito, mas não tinha relações para tentar resolver esta questão, apenas conhecia o Mota, o dono do café da aldeia. O Pedro era um político bem falante, às vezes recorria ao teleponto, impecavelmente vestido, de fato e gravata da moda e conduzido por motoristas de bólides pagos pelo erário público. Um dia descobriu-se que tinha uma dívida à Segurança Social, embora prescrita, mas logo um ministro da sua amizade afirmou que este "foi vítima de erros da própria administração".  O Pedro não é nem nunca será um cidadão perfeito, já como político tinha obrigação de ser bem melhor e menos distraído.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D