Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

Pai herói

 

SOARES.png

 

Mário Soares combateu sempre ao lado dos bons, contra uma ditadura salazarista e contra uma possível ditadura militar ou de esquerda. É aquela figura paternal que sabia que não podíamos continuar orgulhosamente sós, o progenitor da adesão à União Europeia, o pai herói que nos educou de forma a vermos que o bem mais precioso que existe é a liberdade. Um protector para aqueles que pensam diferente de nós, um criador dos alicerces desta democracia, tolerante com os adversários e com o ressentimento dos retornados das ex-colónias. Tenho a certeza que, se regressasse novamente a Santa Apolónia no "comboio da liberdade" faria tudo da mesma maneira.

Gritar por liberdade e democracia

 

Eu não quero voltar a uma ditadura de inspiração fascista, quero continuar a celebrar o 25 de Abril. Eu não quero ter um governo de propaganda, narcisista, à moda norte coreana, que deporta e prende alguém por ter uma opinião política discordante. Eu estou farto de ouvir que "antigamente é que era bom", que o "salvador" nos impediu de entrar na II Guerra Mundial mas afinal investiu numa guerra colonial, que apesar de haver fome, miséria, e acesso limitado aos serviços de saúde e educação, havia "disciplina nas finanças públicas". Eu não suportaria uma polícia política criminosa alavancada nos bufos de esquina, com o silêncio compactuante da Igreja, porque gosto de saborear a liberdade e gritar por democracia.

O vencedor anunciado

 

Luís Filipe Vieira foi eleito pelos sócios do Benfica para o seu quarto mandato na presidência do clube. A maioria escolheu a continuidade, a gratidão por quem salvou o clube da extinção, evitando os recentes erros do vizinho da 2ª Circular e mostrando claramente que a democracia não é imposta pela lei do petardo nem pela ameaça de tiro ao joelho. Só lamento o facto de, entre tantos milhões, não aparecerem mais candidatos de projectos credíveis, coincidências de outros tempos onde os "notáveis" também assistiam de poltrona à delapidação do clube nas presidências de Damásio e Vale e Azevedo. A exploração dos direitos de transmissão televisivas no canal do clube, o sucesso desportivo em várias modalidades, a credibilização e a constante renovação do clube, as vendas milionárias de jogadores e a diminuição do passivo são desafios que o Benfica tem de continuar a encarar como prioritário.

Ventos do Saara

 

 

É altura dos puritanos decidirem se a UE e os EUA devem intervir no Egipto - sendo acusados de ingerência nos assuntos internos de outros países e sorvedouro dos recursos naturais dos mesmos - ou esperarem sentados que ocorra uma espécie de 25 Abril feito na  internet e terminando num banho de sangue. Acho que o Ocidente não deveria agir de forma tão denunciada no Cairo pois certamente haverá alguém que represente a ambição legítima e democrática do povo egípcio, homens como Wael Ghonim e Khaled Said que não têm nada a haver com o fanatismo religioso de uma irmandade qualquer nem tampouco com a política.

 

Repúblicas e Monarquias

Mais importante do que saber qual será a forma de Governo mais apropriada - a Monarquia ou a República - é saber qual beneficia mais a sociedade, e neste aspecto, o voto, como opção de escolha, é decisivo para quem aprecia a democracia. Não que a monarquia não tenha tido sucesso em países do norte da Europa, mas nem todos os povos são culturalmente mentalizados para aceitarem dinastias hereditárias onde não existe limite de mandatos, no caso específico dos monarcas.

 

Também por isso, não se compreende como ultimamente têm surgido no nosso país movimentos de apoio à causa monárquica sem terem a mínima noção daquilo que professam. Talvez pensem que é chique a subalternidade ao rei ou a sede de protagonismo das suas acções levem as pessoas a pensar que realmente têm sangue azul.

Escrita e vida inseparáveis

 

 

Ao fim de trinta e quatro anos, Manuel Alegre sai do parlamento mas com a sensação do dever cumprido como deputado. Ao contrário de muitos, foi fiel aos seus mandatos, não acumulando a função parlamentar com cargos nos sectores privado e público. O seu percurso académico, ligado ao movimento estudantil contestatário do Antigo Regime, traçou-lhe o destino. O exílio não lhe calou a voz nem a sua poesia, inspirando cantores de intervenção como José Afonso. Um homem intenso, de causas, que não hesitava entrar em conflito ideológico com o partido para não desapontar os cidadãos. Alegre diz que a escrita e vida são inseparáveis, eu digo que a democracia e a liberdade andam de mãos dadas.

Atentado à democracia

A vitória de Hugo Chavez no referendo que lhe deu a possibilidade de se poder candidatar eternamente à presidência da Venezuela é o expoente máximo da obsessão pelo poder político. Fala em nome da revolução de Bolívar esquecendo-se que esta era baseada em ideais de liberdade democrática e não em tiranias. A linguagem populista, e por vezes insultuosa, não pode  deixar ninguém indiferente, mas muito bem espremida não passa de demagogia. Uma perigosa autocracia socialista corre o risco de tomar conta dos destinos da América do Sul ao melhor estilo das antigas ditaduras do bloco de leste.
Reconheço que tentou combater a pobreza e a miséria mas tenho receio das reais intenções que se escondem por detrás do constante engodo ao povo. E este, sabe-se, é muito influenciável, ainda para mais matraqueado pelo permanente discurso revolucionário pró-castrista.
 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D