Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

Capas negras da vergonha

 

A infeliz tragédia do Meco veio reavivar a discussão sobre as praxes. Mais importante do que debater se esses rituais sobre os caloiros são necessários, é apontar a dedo os fanáticos vingativos que foram humilhados no passado, os veteranos autoritários, as autoridades académicas, a praga de prevaricadores que vem distorcendo o modelo coimbrão. Responsabilize-se as reitorias, os órgãos de gestão destas instituições de ensino, nem que para isso se levantem as fundações das universidades, para assim meia dúzia de sádicos não continuarem a conspurcar o universo académico trajados com as capas negras da vergonha.

 

Disfunções farmacêuticas

Parece que está para breve a chegada legal do genérico do "medicamento azul" contra a disfunção eréctil. Apenas estranho que o laboratório dono da patente, escudando-se na caducidade da mesma, tenha sistematicamente movido acções nos tribunais para retirar do mercado os genéricos que existiam na altura, negando à população o acesso a um medicamento igual mas mais barato do que o original, para agora esse laboratório anunciar que também vai produzir o mesmo genérico!

Profissão de sucesso

 

Dentro das novas profissões emergentes destaca-se uma - o participante de reality shows. Este espécime salta de programa em programa como muda de roupa. Dormem, comem e bebem de graça, proporcionam diariamente grandes números de circo - da estalada ao insulto - e habilitam-se a ganhar milhares. Como grandes empreendedores que são, gravam um disco assim que saírem da clausura ou publicam um livro, e dentro de algum tempo juntam-se à nata da sociedade em banquetes de caviar. Este estranho mundo do parasitismo ainda tem o condão de criar emprego indirecto: os comentadores, os analistas e os alcoviteiros das revistas cor de rosa.

O monte alegre

 

A criança, na sua doçura, chama-lhe "monte alegre". De facto, bem parece: um castelo encantado, barragens arrebatadoras com pequenas aldeias rodeadas de água por todos os lados, o rio Cávado, a Serra do Larouco, a esmagadora beleza do Parque Nacional da Peneda-Gerês,  o misticismo do Padre Fontes em Vilar de Perdizes e das "sextas-feiras 13", e a descoberta do  Santo Graal - a neve, que faz sorrir o petiz. Montalegre é assim, uma espécie de Éden, e se a vida nunca foi fácil nas Terras do Barroso não se lamenta pela interioridade nem se suplica nada ao poder central pois sabem que o caminho é  promover o turismo e a arte de bem receber.                                                                                     

Eusébio, o rei

 

Eusébio é Portugal, mesmo quando o país não era conhecido pois estava imerso na ignorância e no cinzentismo. Eusébio é África, mesmo quando os racistas o desconsideravam em surdina. Eusébio é também o Benfica, dois representantes do povo, das histórias que se fundem numa só, o prestígio internacional , o respeito, dos relatos radiofónicos que paravam a guerra colonial, da emancipação dos mais pobres que também têm direito a sonhar, do triunfo da humildade numa epopeia de trabalho.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D