Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

DYLAN´S WORLD

"Fui à floresta viver de livre vontade, para sugar o tutano da vida. Aniquilar tudo o que não era vida. Para, quando morrer, não descobrir que não vivi". (Henry David Thoreau)

Patriotas de ocasião

 

Bastou o presidente da FIFA, Joseph Blatter, ter emitido uma opinião pessoal em tom jocoso sobre Ronaldo, para logo haver um terramoto em Portugal. Tive medo que se iniciasse uma revolução ibérica, tumultos nas ruas e uma desordem generalizada de quem não aprecia uma boa piada. Engraçado que estes ofendidos da bola e patriotas de ocasião nada dizem quando somos governados por forças externas e pelos desmandos da Comissão Europeia, do Banco Central Europeu e do FMI. Nada fazem perante a austeridade, o desemprego, a miséria galopante e a asfixia em forma de terríveis impostos. Era bom que protestassem sobre isso, talvez assim o país fosse um lugar melhor para viver.

Azedume angolano



Não percebo este azedume angolano em relação ao meu país, talvez os seus cidadãos e altos dirigentes se achem judicialmente inimputáveis. Deixem o Ministério Público fazer o seu trabalho, parem de ser vingativos e de terem a presunção de que são o abono de Portugal. Não esqueçam que existem outras economias emergentes que podem ser nossos parceiros estratégicos. Podemos estar na penúria mas não queiram ser accionistas da nossa dignidade, pois não aceitamos moralismos em forma de editoriais de jornal. Ainda somos uma democracia não militar que permite o associativismo, a liberdade de expressão, o direito aos sindicatos, à greve, uma soberania que despreza o trabalho infantil, a repressão policial e que não concentra a riqueza em meia dúzia de amigalhaços do Governo.

Depuração de ódio político

 

Bastou Mário Soares ter exagerado um pouco nas palavras ao apelidar alguns membros do Governo de "delinquentes que têm de ser julgados depois de saírem do poder", para os detractores do ex-primeiro-ministro e ex-presidente da República abandonarem as tocas. Retornados vingativos, comunistas eternamente derrotados, saudosistas do "outro senhor" ou simplesmente correligionários de direita que rejubilam pelo FMI ter entrado pela primeira vez em Portugal, em 1977, no Governo de Mário Soares, como se fosse possível comparar os dias de hoje com a herança de 30 anos de salazarismo e do instável PREC. Nesta absurda depuração de ódio político parece que existem os "delinquentes" bons e os maus, consoante as simpatias e a cor partidária.

Psicose governamental



Li algures que Portugal apresenta a maior taxa de perturbações mentais em toda a Europa. Já suspeitava, pois é na liderança do Estado que tais demências são mais notadas. A esquizofrenia nasceu em 2011 ao assistirmos a um imposto extraordinário sobre os nossos subsídios de Natal, o aumento do IVA, e continuou em 2012 com o aumento do IMI. A bipolaridade em deixar cair a TSU dos pensionistas e ao mesmo tempo impor uma contribuição extraordinária sobre as reformas. A ansiedade de querer mexer nos escalões e nas taxas do IRS, cortar subsídios e prestações sociais com a convicção de que a culpa desta psicose governamental é da função pública. De manchete em Machete, da demissão de Relvas à de Gaspar, de Paulo Portas que ameaçou fazer o mesmo mas que acabou promovido a vice-primeiro-ministro, não há psicofármacos que tratem esta gente e os tragam à realidade!

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D